BUSCA

Polícia Federal vai investigar incêndios em áreas de conservação ambiental

compartilhe:


A Polícia Federal vai rastrear seis áreas de conservação ambiental a pedido do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O instituto suspeita que nestes locais as queimadas foram provocadas de forma criminosa. O incêndio na Floresta Nacional de Brasília, no Distrito Federal, está sendo investigado. Até o final da manhã de hoje (13) este incêndio tinha destruído 3,6 mil hectares - cerca de 25% da área da floresta, segundo o ICMBio.

Além da Floresta Nacional de Brasília, as investigações serão feitas nos parques nacionais do Itatiaia, no Rio de Janeiro, na Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso, na Serra do Cipó e Serra da Canastra, ambas em Minas Gerais, e nos campos amazônicos – região fronteiriça entre o Amazonas e Mato Grosso.

O último boletim, divulgado nesta manhã, pelo ICMBio informou que 322 mil hectares de unidades de conservação federais queimaram somente nos nove meses de 2011. A área é quatro vezes menor do que a atingida pelo fogo em 2010, quando 1,67 milhão de hectares foi destruído pelas queimadas.

O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal intensificou hoje a atenção e os cuidados para controlar o incêndio. Na tentativa de conter o avanço do fogo, foram mobilizados 153 homens e 25 carros. Além da Floresta Nacional, as queimadas atingiram as cidades-satélites de Planaltina, São Sebastião, Riacho Fundo 2, Gama, Taguatinga, e o bairro Lago Norte.

Fonte: Agência Brasil

RBCM. Laboratório de Investigação do Espaço da Arquitetura. Departamento de Arquitetura e Urbanismo. Centro de Artes e Comunicação. UFPE . Recife — PE. (81) 2126.7362