BUSCA

De olhos em Cascais

compartilhe:


Referência turística nacional em Portugal, Cascais apresenta soluções interessantes, tendentes ao desenvolvimento sustentado da comunidade.

Cascais é uma cidade que faz da sua localização geográfica um ponto forte, oferecendo uma convivência privilegiada com o mar e com a natureza. Fruto dessa realidade, encontramos exemplos de entidades como a Cascais Atlântico, a Cascais Natura e a Cascais Energia, cujas intervenções fomentam a integração deste contexto geográfico no crescimento económico, na protecção ambiental, na eficiência energética e na convivência da comunidade com o mar e natureza.

A valorização da cidade assenta, igualmente, numa aposta na sua população e, em particular, nos jovens, uma faixa etária que tem à sua disposição o portal Geração C, onde se encontram muitos recursos úteis para o referido público. O atendimento integrado estende-se, também, aos imigrantes e às vítimas de violência doméstica, grupos para os quais existem centros de apoio especializados.

Ao nível do empreendedorismo e do comércio, destaque para duas iniciativas. Por um lado, a DNA Cascais, uma entidade que acompanha o empreendedor desde o nascimento da ideia até ao seu sucesso no mercado. Por outro, a Associação para a Promoção do Comércio de Cascais, responsável pela realização do Cascais Endless Nights. O evento levará, em Setembro, diversos apontamentos musicais e actividades lúdicas às ruas da cidade, proporcionando, assim, uma noite diferente com o intuito de divulgar o comércio de rua.

Foram, precisamente, algumas destas problemáticas que estiveram em análise no Green Festival, um evento que no Centro de Congressos do Estoril. Do seu programa, fizeram parte momentos bem pertinentes, como a conferência promovida pela EMAC – Empresa de Ambiente de Cascais, sobre “Gestão do Espaço Público: Um Compromisso Global”. A conferência incidiu em “temas relacionados com a responsabilidade na gestão dos espaços públicos, o papel do ambiente na qualidade de vida urbana e a função dos espaços verdes no quadro de uma política de desenvolvimento sustentável”, tendo gerado um construtivo debate entre os vários intervenientes.

Outra dos momentos altos foi o Fórum das Associações de Moradores, dinamizado pela Agenda Cascais 21., com o objectivo de debater as medidas a adoptar para ajudar as associações de moradores a cumprir a sua missão, de forma construtiva e eficaz.
São, pois, exemplos que valorizam a cidade, dotando-a de mais condições para àqueles que dela desfrutam.

Fonte: Blog Vamos Mudar a Cidade

RBCM. Laboratório de Investigação do Espaço da Arquitetura. Departamento de Arquitetura e Urbanismo. Centro de Artes e Comunicação. UFPE . Recife — PE. (81) 2126.7362