BUSCA

Ria para o futuro

compartilhe:


Conciliando tradição e modernidade, Aveiro é hoje uma das mais importantes cidades portuguesas no que toca a desenvolvimento tecnológico e preocupações ambientais.

De moliceiro ou de Buga? A pergunta é exemplo da facilidade com que Aveiro tem evoluído, sem deixar de lado a tradição. E se os típicos barcos continuam a ser um dos maiores atractivos da cidade, a Bicicleta de Utilização Gratuita de Aveiro (BUGA) tornou-se num símbolo de uma cidade que olha o futuro de forma sustentável.

A prová-lo está o projecto recentemente aprovado, que visa ligar os dez concelhos através de uma rede de ciclovias. Gerida pela Polis da Ria de Aveiro, a criação destes mais de cem quilómetros de ciclovias chegará aos municípios de Albergaria-a-Velha, Águeda, Aveiro, Estarreja, Ílhavo, Oliveira do Bairro, Ovar, Mira, Murtosa e Vagos.

Igualmente em desenvolvimento está o Programa de Reabilitação de Património Construído – Pontes entre as Casas do Passado e as do Futuro, criado com o objectivo de assegurar que os edifícios reconstruídos ultrapassem, em funcionalidade, os edifícios modernos construídos de raiz.

Ainda no campo da requalificação urbana, ganha especial destaque O Parque da Sustentabilidade, que vai desde o Parque Infante D. Pedro até à Baixa de Santo António e que promete uma cidade diferente em 2012. O objectivo passa por requalificar áreas de excelência urbana, constituindo uma zona que sirva de modelo a outras acções de requalificação ambiental, social ou económica. Um projecto que pretende afirmar a cidade e Aveiro como um espaço de inovação, competitividade, cidadania e qualidade de vida.

E quando se fala em futuro, o nome da Universidade de Aveiro (UA) é incontornável. Com forte cunho nos estudos e inovação tecnológica, a Universidade de Aveiro apresenta uma elasticidade que permite conciliar os estudos universitários e politécnicos e potenciar cursos que promovam a formação nos ramos industriais que servem de sustento à região, como a metalomecânica, calçado e cortiça, entre outros.

No campo do emprego, foi apresentado, já este ano, o programa Aveiro Empreendedor, onde os principais actores locais e regionais definiram uma estratégia integrada com três grandes objectivos: Fomentar o empreendedorismo, apoiar novas empresas e tornar as PME’S do concelho de Aveiro mais competitivas. E, quando o assunto são as empresas, é impossível não falar da Inova-Ria – Associação de Empresas para uma Rede de Inovação em Aveiro.

E pese tudo o que vai sendo feito no presente, Aveiro vive com os olhos no futuro, mais precisamente em 2020, como prova o Plano de Acção para a Sustentabilidade Energética de Aveiro 2010-2020. Desenvolvido em parceria com a Universidade de Aveiro, tem como objectivo o cumprimento das metas ambientais internacionais para a sustentabilidade ambiental e energética, mais precisamente as que estão previstas no Pacto dos Autarcas, no âmbito da União Europeia e no Protocolo de Quioto. A redução efectiva do consumo energético e a redução em, pelo menos, 20 por cento das emissões de CO2 no concelho são dois dos objectivos.

Até lá, Aveiro continuará a coleccionar motivos para ser visitada.

RBCM. Laboratório de Investigação do Espaço da Arquitetura. Departamento de Arquitetura e Urbanismo. Centro de Artes e Comunicação. UFPE . Recife — PE. (81) 2126.7362